Campinense vence CSP no Almeidão

Vamos começar com uma verdade: não foi um bom jogo. O Campinense sem vontade. O CSP sem forças para fazer alguma coisa. Isto dito, podemos seguir. A Raposa mereceu a vitória. Não tanto pelo que fez. Mas principalmente porque jogava contra um Tigre muito fraco tecnicamente. Os gols, portanto, saíram quase que naturalmente. Fábio Gama abriu o placar aos 51 minutos do 1º tempo, aproveitando um cruzamento de Alex Travassos. E depois o próprio Travassos ampliou. Um golaço. Ele chutou de fora da área, a bola desviu na zaga e entrou sem chances para Wallace. Apagado, Reinaldo Alagoano pouco fez. e, na oportunidade que teve, cara a cara com o goleiro, foi superado por Wallace, que fez bela defesa. A vitória saiu, mas o time tem muito o que ajustar para o mata-mata.

O arbitro Pablo Alves protagonizou uma cena curiosa no jogo. Ele se machucou aos 13 minutos de jogo, mas se negou a ser substituído. Ficou 10 minutos sendo atendido e voltou mancando para terminar o primeiro tempo. No intervalo, foi medicado, colocou gelo na perna contundida, mas não melhorou. O quarto árbitro chegou a aquecer para substituí-lo, mas ele permaneceu em campo. Com dificuldades, mancando, apitando de longe, mas seguiu teimosamente até o fim.

Na última rodada, o Campinense vai enfrentar o já rebaixado Paraíba, na casa do rival. Já o CSP pega o Sousa na casa do Dinossauro. os dois jogos acontecem no próximo domingo.

GE