Vergonhoso! Isso mesmo vergonhoso o que aconteceu em Patos

Na abertura do Grupo Sertão do Campeonato Paraibano da Segunda Divisão no qual Nacional de Patos venceu o Nacional de Pombal por 2 a 1 no Estádio Municipal José Cavalcanti em Patos, ocorreu uma cena para lá de contestada pela diretoria e torcedores do Camaleão do Sertão, além de muitos jornalistas esportivo de todo estado paraibana. Na verdade foi uma tremenda vergonha o que aconteceu no lance do gol da vitória patoense.

No jogo Márcio abriu o placar para o time da casa, e aos 39 minutos do segundo tempo Manú empatou para o Camaleão, e enquantos todos estava comemorando o gol fora das quatro linha, Juan, com a permissão do juiz - diga de passagem - reiniciou rápido o jogo, tocando direto para Jó Boy que não teve trabalho para chegar a meta adversário e fazer o gol da vitória, tão contesta.

O lance pela regras do futebol não poderia ser válido já que a equipe adversário (Nacional de Pombal) tinha no mínimo 6 atletas fora das quanto linha de jogo. Isso fere as normais do art 56 do Regulamento Geral de Competição (RGC) da CBF, que diz que nenhuma partida poderá ser iniciada sem a presença de no mínimo 7 atletas em ambas as equipes.

A diretoria do Nacional de Pombal prometeu ingressar nesta segunda-feira com um perdido de anulação do gol e da partida, automaticamente pedido que seja realizada outro jogo em data marcada pela Federação Paraibana de Futebol (FPF).

Martir  Esportes