CSP pode ser excluído e Internacional que vaga no Paraibano 2018

Uma polêmica envolvendo Federação Paraibana de Futebol (FPF), Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e Centro Sportivo Paraibano (CSP) está levando o presidente do Internacional-PB, Tassiano Gadelha, a brigar para assumir uma vaga na Primeira Divisão do Paraibano 2018. O dirigente garantiu já ter acionado os meios jurídicos para questionar a possível entrada na competição no lugar do CSP.

A possibilidade surgiu após o CSP ter o seu acesso bloqueado no sistema da CBF, por causa de um processo do Tigre contra a entidade nacional, que tramita na Justiça Comum. Mesmo rebaixado na edição do Paraibano do ano passado, Tassiano garantiu que está lutando para assumir a vaga que possivelmente pode ser deixada na elite do futebol estadual.

-  Estamos procurando as pessoas que podem resolver esta situação para oficializar a entrada do Internacional na vaga do CSP  -  resumiu.

O assunto, conforme deixou transparecer o presidente da FPF, Amadeu Rodrigues, está relacionado com a transferência do atacante Lúcio Curió para o futebol sul-coreano. O CSP teria acionado a Justiça Comum pedindo uma indenização à CBF de aproximadamente R$ 3 milhões.

O presidente do CSP, Josivaldo Alves, admitiu ter recebido a informação do bloqueio da senha para movimentar a conta do clube no Sistema da CBF, ficando impossibilitado de transferir ou regularizar jogadores. Porém, o dirigente afirmou desconhecer o motivo do bloqueio.

-  Já acionei a Federação e espero uma resposta do presidente Amadeu Rodrigues para poder tentar resolver esta questão. Não posso falar de um assunto sem ter um documento oficial  -  afirmou o dirigente.

No entanto, de acordo com o presidente da FPF, mesmo que o CSP continue bloqueado na CBF, o Internacional não irá disputar a Primeira Divisão de 2018. Segundo Amadeu, o Internacional foi rebaixado e terá que voltar reconquistando a vaga através da Segundona.

Outro que também pode quere a vaga e o São Paulo Crystal, terceiro colocado da Segunda Divisão 2017, que ainda não se pronunciou sobre o assunto. Porém o assunto sera debatido na reunião que a FPF marcará em breve com os dez clubes que disputaram o Campeonato Paraibano 2018.

Na semana passada, o Internacional firmou uma parceria para mandar seus jogos na cidade de Lucena. Esta será a quarta cidade que o time se instala em toda a sua história. O Colorado paraibano foi fundado em João Pessoa e já passou por Teixeira, Santa Rita e agora chega ao Litoral Norte. Pela parceria firmada com a prefeitura, o time ficará em Lucena até 2020. “Com esta possibilidade do Internacional entrar na Primeira Divisão, no próximo ano, teremos total apoio da Prefeitura de Lucena”, afirmou Tassiano.

Martir Esportes com  Correio da Paraíba