Sem prometer títulos, Leston Júnior chega ao Botafogo prometendo bom planejamento e muito trabalho em 2018

Esta sexta-feira marcou o início da temporada 2018 do Botafogo-PB. Contratado para ser o novo técnico do clube no próximo ano, Leston Júnior foi apresentado oficialmente nesta tarde, concedeu entrevista coletiva na Maravilha do Contorno e disse que já está a postos para iniciar o trabalho. Ao lado do vice-presidente geral, Guilherme Novinho, e do vice de futebol, Breno Morais, Leston prometeu um bom planejamento no clube e se mostrou compreensivo com a torcida, que ficou na bronca por conta da má campanha do time na Série C deste ano, quando quase foi rebaixado.

Depois de ouvir elogios de Breno Morais, que foi o primeiro a falar na coletiva de imprensa, Leston tomou a palavra e foi firme em seu discurso. Explicou os motivos que o levaram a aceitar o convite do Belo, devolveu os elogios à diretoria e falou sobre trabalho imediato.

- O principal motivo de eu vir para cá é o fato de ser um clube vencedor, organizado, bem gerido. Eu me coloco à disposição desde já - cravou o novo técnico botafoguense.

Sobre a campanha do Alvinegro em 2017, Leston se mostrou compreensivo com a torcida, que se frustrou ao fim da temporada, por conta do quase rebaixamento à Série D do Brasileiro. Para o novo técnico do Botafogo-PB, o descontentamento da torcida após a participação do time na Série C é absolutamente compreensível.

- Se eu sou torcedor do Botafogo, também estaria chateado com a campanha em 2017. A rejeição comigo é consequência da temporada do clube.

Leston chega ao Belo aos 39 anos e respaldado por dois bons trabalhos que fez ao longo da carreira: em 2015, levou o Tupi para a Série B; e, no ano anterior, quase fez o mesmo com o Madureira. Ainda passou por Remo, Mogi Mirim e Moto Club mais recentemente, mas sem o mesmo sucesso.

No Alvinegro da Estrela Vermelha, ele confia repetir os mesmos bons trabalhos que fez no Madureira e no Tupi. E promete ajudar a montar um Botafogo-PB forte para as disputas do Campeonato Paraibano, das copas do Nordeste e do Brasil e da Série C do Brasileiro, que são as quatro competições que o clube tem pela frente em 2018.

- Aqui no Botafogo, vou encontrar o que de melhor encontrei nos meus melhores trabalhos. Vamos montar um bom planejamento desde o estaudal até a Série C. Um clube da dimensão do Botafogo tem que brigar por tudo o que disputa. Mas o que vai nortear um bom trabalho é um bom planejamento. Não adianta querer um time que fuja à condição financeira do clube. Você precisa, a cada contratação, esgotar ao máximo a possibilidade para não errar na avaliação.

Redação: GE