Presidente do Belo apoia Paraibano mais curto, mas pede clássicos nos domingos

A Federação Paraibana de Futebol vai reunir os 10 representantes dos clubes para uma primeira reunião sobre o Campeonato Paraibano do ano que vem. O encontro vai acontecer nesta quarta-feira às 15h, na sede da entidade. E se depender do Botafogo-PB, o atual campeão estadual, um dos pontos levantados vai ser o da realização dos três grandes clássicos da Paraíba somente aos domingos, como forma de melhorar o público e a renda do clubes nestes confrontos.

De acordo com Zezinho Botafogo, presidente do clube, o Campeonato Paraibano de 2017 serve de parâmetro para extrair o que deu certo e o que deu errado.

- Com certeza temos lições do campeonato deste ano. Eu acredito que uma delas são os clássicos. Nesta temporada enfrentamos Campinense e Treze em jogos no meio de semana. Mas o melhor para todos é que esses grandes jogos aconteçam apenas aos domingos. Principalmente para o público que quer ir ao estádios assisti-los – afirmou o dirigente.

Vale ressaltar que, na primeira fase, o Botafogo enfrentou o Campinense na quarta-feira tanto no jogo em João Pessoa quanto no jogo em Campina Grande. Já o Treze, só um dos jogos aconteceu no meio de semana, em Campina Grande.

Curiosamente, contudo, o Belo excluiu na relação de "grandes clássicos" do Campeonato Paraibano aquele que, teoricamente, é o mais tradicional: o Botauto, o jogo que acontece entre Botafogo e Auto Esporte.

Apoio à FPF

Um dos assuntos que mais deve ser debatido no encontro desta quarta-feira é a intenção do presidente da FPF, Amadeu Rodrigues, de reduzir as datas do Campeonato Paraibano. Se em 2017 a competição durou cinco meses e contou com 22 datas, para 2018, o calendário da Confederação Brasileira de Futebol reservou apenas 18 datas para os estaduais.

Sobre um campeonato mais enxuto, Zezinho Botafogo defendeu a proposta de Amadeu, tendo em vista que o Botafogo vai novamente disputar quatro competições no ano que vem.

Ele, inclusive, fez uma cutucada, mesmo sem citar nomes, nos rivais Treze e Campinense, que vão jogar a Série D do Brasileirão.

Além disso, o dirigente lembrou que 2018 é atípico por ser ano de Copa do Mundo:

- A gente entende que 2018 pede um tempo mais curto por ser ano de Copa do Mundo. Entendemos essa situação e o natural é que seja menor que o de 2017 – completou.

Zezinho contou que o Botafogo vai levar mais sugestões para discutir na reunião, mas não quis revelar os temas. Contudo, o dirigente espera que os demais representantes das equipes pensem no que é melhor para o campeonato.

O dirigente também adiantou que não vai poder participar da reunião pois vai passar por um procedimento cirúrgico. O Belo vai ser representado por Guilherme Novinho, vice-presidente do clube, e Breno Morais, diretor de futebol.

Redação: Globoesporte.com/pb