Entenda como funciona a segunda fase da Série D

A cada rodada finalizada da Série D, uma dúvida permeia cada torcedor que pensa estar classificado, mas não está. Esse assunto gera discussões acaloradas, pois muitos insistem na ideia de que o melhor primeiro colocado pegará o pior segundo colocado, o que é um erro.

Neste domingo (27), às 18 horas (de Brasília), a Série D 2018 tem a última rodada marcada, onde conheceremos todos os classificados à segunda fase. Por isso, mostraremos como funciona o diagrama que determina os confrontos da segunda fase da maneira mais didática possível, com base no que diz o texto do regulamento específico do campeonato. Vamos utilizar a classificação da quinta rodada da fase de grupos como base.

São 17 grupos com quatro equipes cada. Se classificam para a segunda fase, os 17 primeiros colocados e os 15 melhores segundos colocados (ou seja, dois segundos são eliminados).

O regulamento diz: “Os 32 clubes classificados para a Segunda Fase serão subdivididos em dois blocos, com 16 clubes cada”, chamados Bloco 1 e Bloco 2.

Primeiro ponto, como são 17 primeiros colocados, um desses terá que ir para o segundo bloco, conforme texto do regulamento, “os 16 clubes de melhor campanha, dentre os 17 primeiros colocados de cada grupo, na Primeira Fase; estes 16 clubes serão ordenados pelos seus grupos na Primeira Fase, em ordem crescente, recebendo a numeração de 01 a 16”. Quando se fala ordem crescente, se diz respeito a “numeração” do grupo, do A1 ao A17, sendo que um desses grupos não terá um representante. Com base na quinta rodada, o Linense-SP, líder do grupo A14, é o pior primeiro, por isso não está aqui, assim, em ordem crescente, o Bloco 1 fica:

BLOCO 1
Clube 1 Manaus-AM (A1)
Clube 2 Independente (A2)
Clube 3 Nacional (A3)
Clube 4 Ferroviário (A4)
Clube 5 Moto Club (A5)
Clube 6 América-RN (A6)
Clube 7 Sergipe-SE (A7)
Clube 8 Campinense-PB (A8)
Clube 9 Treze-PB (A9)
Clube 10 Iporá- (A10)
Clube 11 Aparecidense (A11)
Clube 12 Macaé-RJ (A12)
Clube 13 Uberlândia (A13)
Clube 14 Caxias (A15)
Clube 15 Tubarão (A16)
Clube 16 São José (A17)

Agora vem, a grande confusão: como se define o Bloco 2? Vamos lá, aqui serão, obviamente, 16 equipes, com o pior líder da primeira fase, o Linense, e os 15 melhores segundos colocados, ou seja, os dois piores não se classificam, no caso, São Raimundo-RR (16° melhor segundo/grupo A3) e Cianorte (17° melhor segundo/grupo A16). Atenção aqui: as 16 equipes serão colocadas na ordem crescente, com o Linense vindo primeiro que a Maringá, pois os dois são do mesmo grupo e a equipe paulista é a líder do, conforme o regulamento diz: “O clube com pior campanha dentre os 17 primeiros colocados na Primeira Fase integrará o Bloco II; caso dois clubes que na Primeira Fase pertenceram ao mesmo grupo, integrem o Bloco II, o clube que terminou como 1º colocado virá à frente do clube que ficou em 2º na ordenação do Bloco II”. Assim fica:

BLOCO 2
Clube 17 Rio Branco-AC (A1)
Clube 18 Barcelona-RO (A2)
Clube 19 Cordino-MA (A40
Clube 20 Altos-PI (A5)
Clube 21 Imperatriz-MA (A6)
Clube 22 Jacuipense-BA (A7)
Clube 23 Fluminense-BA (A8)
Clube 24 Itabaiana-SE (A9)
Clube 25 Brasiliense-DF (A10)
Clube 26 Sinop-MT (A11)
Clube 27 URT-MG (A12)
Clube 28 América-RJ (A13)
Clube 29 Linense-SP (A14)
Clube 30 Maringá-PR (A14)
Clube 31 Inter de Lages-SC (A15)
Clube 32 Brusque-SC (A17)

Feito isso, se coloca cada equipe na sua numeração. De um lado, o Bloco 1, com numeração 1 a 16, e o Bloco 2, com numeração de 17 a 32. Nas duas imagens seguintes, temos o diagrama original e em seguida, com os clubes.

BLOCO 1 BLOCO 2
Clube 1 Clube 17
Clube 2 Clube 18
Clube 3 Clube 19
Clube 4 Clube 20
Clube 5 Clube 21
Clube 6 Clube 22
Clube 7 Clube 23
Clube 8 Clube 24
Clube 9 Clube 25
Clube 10 Clube 26
Clube 11 Clube 27
Clube 12 Clube 28
Clube 13 Clube 29
Clube 14 Clube 30
Clube 15 Clube 31
Clube 16 Clube 32


BLOCO 1 BLOCO 2
Manaus Rio Branco-AC (A1)
Independente Barcelona-RO (A2)
Nacional Cordino-MA (A40
Ferroviario Altos-PI (A5)
Moto Club Imperatriz-MA (A6)
América-RN  Jacuipense-BA (A7)
Sergipe Fluminense-BA (A8)
Campinense Itabaiana-SE (A9)
Treze Brasiliense-DF (A10)
Iporá Sinop-MT (A11)
Aparicidense URT-MG (A12)
Macaé América-RJ (A13)
Uberlandia Linense-SP (A14)
Caxias Maringá-PR (A14)
Tubarão Inter de Lages-SC (A15)
São José Brusque-SC (A17)

Feita essa divisão, agora vamos demonstrar como se dá a definição dos confrontos. No regulamento está descrito: “Definidos os blocos, os cruzamentos acontecerão da seguinte forma: Grupo B1: o primeiro do Bloco I (clube 1) enfrenta o segundo do Bloco II (clube 18); Grupo B2: o segundo do Bloco I (clube 2) joga com o primeiro do Bloco II (clube 17). Grupo B3: o terceiro do Bloco I (clube 3) enfrenta o 4º do Bloco II (clube 20), e assim sucessivamente, até o último cruzamento – Grupo B16, com o 16º do Bloco I (clube 16) cruzando com o 15º do Bloco II (clube 31)”. Veja como fica, conforme imagens, a seguir:

Para finalizar, com base nesse cruzamento, os jogos saem dessa forma:

BLOCO 1 - - BLOCO 2
Manaus x Barcelona
Independente x Rio Branco
Nacional-AM x Altos-PI
Ferroviário-CE x Cordino-MA
Moto Club-MA x Jacuipense-BA
América-RN x Imperatriz-MA
Sergipe-SE x Itabaiana
Campinense-PB x Fluminense-BA
Treze-PB x Sinop
Iporá x Brasiliense
Aparicidense x América-RJ
Macaé-RJ x URT-MG
Urbelandia x Maringá
Caxias x Linense
Tubarão x Brusque-SC
São José-RS x Inter de lages-SC
x

Quando se fala que a segunda fase será regionalizada tem que se levar em consideração, o agrupamento da equipe. O diagrama é feito para tentar regionalizar os confrontos, mas não é garantia que ocorra, como por exemplo, o jogo 9 dessa simulação. Neste caso, pois dois clubes de cima (pensando do 1 ao 17) estão eliminados (São Francisco e Central). A regionalização funciona melhor se cada extremo tiver um segundo colocado eliminado. Porém, é importante deixar uma coisa clara, não há injustiça se o seu time for de uma região e enfrentar uma de outra. Isso ocorre pela complexidade do diagrama, mas que esperamos ter sanado todas as dúvidas, para você torcer e calcular se seu clube está ou não na segunda fase.

E as outras fases?

A segunda fase é regionalizada, conforme o diagrama.

A terceira fase tem confronto “fechado”, ou seja, o vencedor do jogo 1 enfrenta o vencedor do jogo 2; o vencedor do jogo 3 enfrenta o vencedor do jogo 4 e assim, sucessivamente, com 16 equipes na próxima fase. De uma forma simples, a cada quatro equipes da segunda fase, por exemplo, Sergipe, Flu de Feira, Campinense e Itabaiana, uma estará na quarta fase.

A quarta fase (ou quartas de final) muda de formato. É nesta fase que se definem os quatro que sobem à Série C 2018. Os oitos clubes classificados serão colocados em uma classificação, onde a pontuação geral é que vai definir os confrontos, com o 1° x 8°, 2° x 7°, 3° x 6° e 4 x 5°. O mesmo se dará para definir os confrontos da semifinal. Em todas as fases, a melhor equipe na pontuação geral (na segunda fase, leia-se, os integrantes do Bloco 1) faz o segundo jogo em casa.

Martir  Esportes