quinta-feira, 18 de junho de 2020

Três clubes do Paraibano só têm um ou nenhum jogador no elenco profissional para a retomada

O Campeonato Paraibano deve voltar nas próximas semanas, após um período de treinamento, e com portões fechados. É essa pelo menos a expectativa de boa parte dos clubes e da Federação Paraibana de Futebol (FPF). Mas tem times que se desfizeram dos seus elencos e não sabem como vão fazer para recontratar atletas. Para se ter uma ideia, pelo menos três clubes do estadual só têm um ou nenhum jogador profissional inscrito.

São os casos de Sport Lagoa Seca, São Paulo Crystal e Sousa. O primeiro já está rebaixado, e teria que recontratar vários atletas e fazer vínculos trabalhistas por no mínimo três meses para disputar apenas dois jogos. O Tricolor de Cruz do Espírito Santos luta contra o rebaixamento. Enquanto que o Dinossauro figura na zona de classificação do Grupo B.

Mas a situação complicada não se resume a esses três times. Dos 10 que disputam o estadual, cinco não chegam a ter um time titular de jogadores profissionais inscritos na Confederação Brasileira de Futebol (CBF). São eles: Sport Lagoa Seca, São Paulo Crystal, Sousa, Nacional de Patos e CSP.

De acordo com o Regulamento Geral de Competições da CBF, os times só podem inscrever por jogo cinco atletas das categorias de base, com vínculos não profissionais. É vedado ainda relacionar atletas com esse tipo de vínculo com idade superior a 20 anos.

A FPF garantiu que vai dispensar as taxas de registro para os atletas que serão recontratados pelos clubes para a retomada do Campeonato Paraibano. No entanto, para alguns clubes, essa espécie de subsídio não deve ser o suficiente. O presidente do Sousa, Aldeone Abrantes, segue cravando como difícil a volta do estadual.

- Está difícil voltar (o Paraibano). Sem a Lei de Incentivo ao Esporte (do Governo do Estado), muitos clubes não têm condições de voltar. O Sousa não vai fazer nenhuma loucura - comentou o dirigente.

No mesmo sentido, o presidente do Nacional de Patos, Cleodon Bezerra, revela que atualmente o clube não tem estrutura financeira para voltar à competição.

- O Nacional não tem viabilidade financeira para encerrar o campeonato sem receber os valores que a Prefeitura de Patos está devendo, que é mais de R$ 120 mil, e do Governo do Estado, que é quase R$ 400 mil. Ou seja, sem esse aporte financeiro, não fica nem difícil, fica inviável a participação do Nacional de Patos no Paraibano - explicou.

Jogadores inscritos em cada clubes do Campeonato Paraibano
Botafogo: 34 atletas 
Atlético: 29 atletas
Campinense: 26 atletas 
Treze: 25 atletas 
Perilima: 12 atletas 
C S P: 7 atletas 
Nacional: 2 atletas 
SP Crystal: 2 atletas 
Sousa: 1 atleta 
Sport LS: Nenhum 

 Pedro Alves / GE