quarta-feira, 25 de março de 2020

Com o Paraibano suspenso, CSP antecipa férias de alguns atletas e membros da comissão técnica

Com a pausa no calendário do futebol paraibano, por conta da pandemia do novo coronavírus, o CSP decidiu antecipar as férias de alguns atletas e membros da comissão técnica. Serão, ao todo, 15 dias de descanso para essa parte grupo. Após isso, caso a pandemia permaneça, todos os listados voltam a trabalhar, seguindo uma cartilha de treinamentos do clube.

Além do auxiliar-técnico Tazinho e do preparador de goleiros Laênio, estão de férias os seguintes atletas: Wallace, Dênis, Darlan, Alberte, Tharlles, Gustavo, João Vitor, Emerson Bastos, José Arthur, Mandaca, Matheus e Bahia.

As informações foram confirmadas pela assessoria de comunicação do clube, que informou, ainda, que os jogadores que não estão filtrados para as férias vão seguir treinando normalmente de casa, enquanto as atividades não voltam à sua normalidade.

O Campeonato Paraibano foi paralisado com o Tigre na quarta colocação do Grupo B, com sete pontos somados - um a mais que o São Paulo Crystal, lanterna da chave. Caso a disputa retome a sua normalidade, o time pessoense terá como próximo desafio o Sport Lagoa Seca, em João Pessoa.

GE
Leia Mais ››

Volante do Botafogo aproveita quarentena para continuar treinando e manter condicionamento físico

Com todas as competições que o Botafogo disputa suspensas, decorrente da pandemia do novo coronavírus, o volante Everton Heleno tem aproveitado o tempo livre para manter o seu condicionamento físico em alta. Ainda sem previsão de retorno das atividades, o camisa 15 do Belo quer que essa pausa corra em favor do seu time e que, ao voltar às disputas, a equipe consiga aliar resultado e bom desempenho dentro das quatro linhas.

Preocupado com a pandemia que tem ganhado força no país, Everton Heleno se compadece das pessoas acometidas pelo vírus e torce para que a situação seja passageira.

– É um momento triste em toda a humanidade. O sofrimento das pessoas tem sido grande. Esperamos que tudo passe o mais rápido possível para que o mundo volte à normalidade. Esse é o desejo de todos nós aqui. Espero que esse problema seja resolvido e que todos nós possamos fazer o que gostamos nestas próximas semanas – disse.

Com bons resultados dentro de campo, mas um futebol ainda longe de ser o desejado por seu torcedor, o Botafogo ainda não convenceu ao longo da temporada. Ciente de onde o elenco pode chegar, Everton Heleno chama a responsabilidade e pede mais dos seus companheiros para o decorrer da temporada.

– Vamos trabalhar para que o grupo possa melhorar seu desempenho em campo nestas próximas semanas. O grupo sabe do seu potencial e tem tudo para fazer um grande 2020. Só depende da gente agora. Tenho trabalhado muito a parte física. Não podemos ficar parados neste momento. Temos que manter um ritmo forte agora para quando voltarmos estarmos bem nesse sentido – comentou.

Com seis vitórias, seis empates e apenas duas derrotas em 2020, o Belo parou as suas atividades com chances reais de classificação nas duas competições em que está na disputa no primeiro semestre. A equipe é a terceira colocada na Copa do Nordeste, no Grupo A, restando ainda uma rodada para o término da primeira fase. Já no Campeonato Paraibano, o time alvinegro da Estrela Vermelha está também na terceira colocação e tem um jogo a menos que os seus oponentes na chave.

Paraíba Já
Leia Mais ››

Nacional de Patos oficializa dispensa de todo departamento de futebol

O Nacional de Patos oficializou, através das redes sociais, o desligamento de todos os atletas e comissão técnico que faziam parte do elenco na temporada deste ano. A medida tomada pelo Canário do Sertão tem a inviabilidade de manter a folha de pagamento sem a realização de jogos por conta da suspensão do Campeonato Paraibano em virtude da pandemia do novo coronavírus como justificativa.

Em nota publicada, o Nacional tomou o posicionamento, após reunião com dirigentes, pelo encerramento do estadual sem rebaixamento para que nenhum clube fosse prejudicado. A tese defendida pelo clube, no entanto, foi refutada por oito dos nove clubes componentes da competição. Além do Canário, o Sport Lagoa Seca também se posiciona prezando pelo encerramento.

Na tabela de classificação, o Sport-PB está na lanterna do Grupo A com três pontos. Já o Naça, ainda briga pela classificação no Grupo B com oito pontos e na terceira colocação, cinco a menos que Sousa e Campinense, mas com dois pontos a mais que o lanterna São Paulo Crystal, seguindo na luta contra o desceço.

O Nacional de Patos é um dos clubes que precisa da renda proveniente da venda de ingressos para manter a folha de pagamento. E, por isso, rescindiu os contratos na tentativa de manter o cronograma de pagamentos em dia e não onerar nenhum prejuízo futuro.

Caso a Federação Paraibana de Futebol decida por dar continuidade a competição após o controle do Covid-19, a diretoria do clube deverá se reunir para decidir como participar e finalizar a competição. A presidente da FPF informou, na última quinta-feira, que a intenção tanto da entidade estadual, quanto da CBF, é pela continuidade dos estaduais mesmo que o futuro sobre o controle da doença seja incerto.

De acordo com o regulamento do estadual deste ano, a inscrição de atletas é permitida até o último dia útil antes do encerramento da décima rodada da fase de grupos. Uma opção é que o Naça contrate novos  atletas ou termine o torneio com jogadores das categorias de base.

Ana Flávia Nóbrega / Voz da Torcida
Leia Mais ››

segunda-feira, 23 de março de 2020

Com cores rubro-negras o Treze enfrentou o Velez Sarsfield-ARG em 1951; Confira

Representado o Estado da Paraíba, usando uniforme preto e vermelho, cores do seu maior rival, o Treze Futebol Clube realizou no dia 16 de dezembro de 1951 seu primeiro amistoso internacional. O adversário foi a grande equipe Argentina Velez Sarsfield, que vence os paraibanos por 3 a 2. O jogo foi realizado em João Pessoa.

O jogo teve bastante confusão e o Galo venceu o primeiro tempo por 2 a 1, com gols assinalados por Ruivo e Milton. com Allegri, de falta, descontado para a equipe portenha. Ainda na primeira etapa outra grande confusão, que terminou com a infeliz entrada do presidente da FPF, Franco Neto, em campo para expulsar, por indisciplina, o jogador do Treze, Félix Pacaia, que abusava do jogo violento.

Na segunda etapa a “porrada” falou mais alto. Os argentinos revidaram e o juiz expulsou o ponteiro Manzil e o zagueiro Kleber. Com jogadores a mais os Argentinos empatam e viraram com Allegri e Zubeldia, dando a sua equipe a vitoria nos gramado paraibano pela contagem de 3 a 2. Como curiosidade, o fato de o Treze ter jogado de vermelho e preto, cores do Campinense, em homenagem a bandeira do Estado da Paraíba.

Data: 16/12/1951
Local: Estádio Leonardo da Silveira - João Pessoa/PB

Treze: Harry Carey (Zé Armando), Felix e Kleber; Walfrido (João Luiz), Edinho e Zé Pequeno; Milton, Mario, Ruivo e Hercílio.

Martir Esportes
Leia Mais ››

Conheça o Atlético de Sousa, primeira equipe da cidade Sorriso a disputa o Paraibano

Atlético Sport Club ou simplesmente Atlético de Sousa. Foi uma agremiação da cidade de Sousa (PB). Fundado em 1974. O clube foi a primeira equipe dá cidade a disputa o Campeonato Paraibano no qual participou de três edições da 1ª Divisão: 1975, 1976 e 1977.

No primeiro ano (1975), o Atlético de Sousa terminou na quinta colocação (em 10 jogos, somou 11 pontos, com cinco vitórias; um empate e quatro derrotas; com 21 gols pró e 13 contra).

O time mandava os seus jogos no Estádio Paulão, São Gonçalo, distrito de Sousa/PB.
Leia Mais ››

Saiba um pouco mais sobre o Vila Branca Sport Club

O Vila Branca Sport Club é uma agremiação do Município de Solânea (PB). Fundado no dia 18 de maio de 1924, o clube Alvirrubro participou de 7 (sete) edições, sendo seis consecutivas, do Campeonato Paraibano da Primeira Divisão: 1994, 1995, 1996, 1997, 1998, 1999 e 2002. A sua estreia aconteceu em 1994 após se sagrar campeão da Segundona Paraibana de 1993. Em sua primeira participação, surpreendeu ao ficar em 1º lugar no quadrangular da morte que rebaixaria o Treze e o Auto Esporte a Segunda Divisão, em 1995.

Sua melhor classificação foi em 1997, quando ficou em 5º lugar no geral. Em 2000, o Vila Branca desistiu de participar do Campeonato. A equipe tentou retomar as atividades em 2001, porém débitos com a Federação Paraibana de Futebol (FPF) impediram a participação do Vila Branca, que disputaria ainda a edição de 2002, parando nas quartas de final. Desde então, o clube, que manda seus jogos no Estádio Tancredão, não voltou a disputar competições oficiais, dedicando-se atualmente a jogar campeonatos na região do Brejo.

Fontes: Rsssf Brasil, Wikipédia, Arauna1 e Acervo Digital
Leia Mais ››

sábado, 21 de março de 2020

Último clube a paralisar suas atividades na Paraíba, CSP libera elenco para ir se cuidar em casa

A elite do futebol paraibano está oficialmente parada. Último clube a suspender suas atividades, o CSP anunciou neste sábado a descontinuidade dos treinos presenciais dos elencos dos profissionais e da base por tempo indeterminado. Os atletas, porém, receberam uma cartilha e terão que treinar de casa. A informação foi confirmada pelo assessor de imprensa do clube, Wellington Faustino.

O CSP trabalhava para disputar em duas frentes nesta temporada. Nos profissionais, a primeira divisão do Campeonato Paraibano, onde ocupa a quarta colocação do Grupo B, com sete pontos. Nos juniores, o time se preparava para disputar o Paraibano sub-19, que tinha início previsto para o mês de abril, mas que deve ser adiado devido à pandemia do novo coronavírus.

Dentre os clubes que disputam a elite do estadual, o São Paulo Crystal foi o primeiro a paralisar suas atividades. Logo em seguida, Sousa e Botafogo-PB também pararam. Perilima, Atlético-PB, Sport-PB, Campinense e Treze também foram no mesmo caminho. O Nacional de Patos, por sua vez, tomou uma medida ainda mais drástica e se desfez de todo seu time e comissão técnica.

Nos outros esportes, Unifacisa (basquete), João Pessoa Espectros (futebol americano), Federação Paraibano de Judô, Federação de Esportes Aquáticos da Paraíba, Circuito Internacional Paladino (Kart) e as Corridas de Rua, também paralisaram suas atividades

GE
Leia Mais ››