quarta-feira, 22 de junho de 2016

Josivaldo Alves acredita na recuperação do Sousa na Série D

Acostumado a negociar jogadores, o presidente do CSP, Josivaldo Alves, diz não estar preocupado com o momento atual por que passa o Sousa na Série D do Campeonato Brasileiro. Isto porque o Tigre de João Pessoa emprestou ao Dinossauro quatro jogadores e  ainda cedeu o técnico Tazinho para comandar a equipe na disputa da competição nacional.

A intenção do presidente do CSP é fazer com que seus jogadores mostrem seu trabalho a outras equipes e não fiquem desempregados ao fim do Campeonato Paraibano. Tanto que o CSP emprestou o zagueiro Luiz Paulo, os volantes Peu e Walber, e o meia Leandro ao Sousa para a disputa do Brasileiro da Série D, além do técnico Tazinho.

Mas diante do início ruim do na competição nacional, com a derrota em casa por 2 a 0 para o Globo FC na primeira rodada e o revés diante do América-PE por 2 a 1 no último domingo, o presidente do Tigre constata que neste momento os jogadores emprestados vão sofrer uma desvalorização. No entanto, ele acredita que isto é algo comum, por conta do momento que vive a equipe sertaneja.

- Claro que diante deste início ruim do Sousa, vai ocorrer uma desvalorização natural dos jogadores. O futebol é resultado e isto também influencia na hora de negociar jogadores – disse Josivaldo Alves.

Com experiência no mundo da bola, Josivaldo Alves está otimista com a campanha do Sousa e espera uma reação da equipe nos próximos quatro jogos que tem por fazer na primeira fase da Série D. O Dinossauro enfrenta o Galícia no próximo domingo, no Estádio Marizão.

- Neste momento o Sousa está enfrentando uma fase negativa, mas acredito que eles vão conseguir superar esse momento negativo e lutar pela classificação. Afinal, faltam quatro jogos e no futebol as coisas mudam muito rápido – comentou o presidente do CSP.

Globoesporte.com