sexta-feira, 10 de junho de 2016

Presidente do Treze, teme um 2017 "vazio" com as mudanças na CBF

O presidente do Treze, Petrônio Gadelha, se posicionou nesta sexta-feira sobre a proposta da Confederação Brasileira de Futebol de reduzir as datas dos campeonatos estaduais em 2017. Para o mandatário do Galo, a ideia da CBF poderá fazer muito mal aos clubes de menor porte àqueles que, assim como o Alvinegro nesta temporada, não possuam calendário para o segundo semestre.

- Ainda não me inteirei completamente sobre o assunto, mas adianto que sou contra, porque isso prejudica os times de menor porte e outros que porventura não tenham calendário. Acho inclusive que poderia causar o fechamento de alguns clubes - disse Petrônio Gadelha.

Para entender a negativa do Treze para a proposta da CBF em reduzir os campeonatos estaduais, basta lembrar que neste ano o Galo não conseguiu nenhuma das vagas do Estado na Série D do Brasileiro (para 2016 e 2017). Dessa forma, se o Campeonato Paraibano for mesmo reduzido e já que não tem calendário garantido para o segundo semestre do próximo ano, o Alvinegro entraria em campo poucas vezes em 2017.

Tendo em vista esse cenário preocupante para a próxima temporada, o presidente do Treze não descartou a possibilidade de ir à Federação Paraibana de Futebol (FPF) para discutir uma eventual competição no segundo semestre.

- Precisamos ver a viabilidade financeira, por exemplo, mas claro que torna-se uma opção realizar um torneio no segundo semestre - finalizou.

A CBF pretende colocar em prática uma série de mudanças em 2017. Nessa proposta, os campeonatos estaduais terão menos datas no início do ano. O Campeonato Brasileiro seria antecipado para abril e seria disputado apenas nos fins de semana.

De terça a quinta, os clubes poderiam disputar Libertadores, Copa Sul-Americana, Copa do Brasil, além de regionais, como a Copa do Nordeste e Copa Verde. Outra grande mudança seria a pausa nas datas Fifa; assim os clubes brasileiros não seriam mais obrigados a entrar em campo sem os seus jogadores convocados para as seleções do Brasil e de outros países.

Globoesporte.com