A Federação Paraibana ate tentou mas quem copiou a base do Campeonato Baiano foram os pernambucanos

Não é segredo para ninguém que a Federação Paraibana de Futebol (FPF) esta tentando munda a fórmula de disputa do Campeonato Paraibano, e a melhor fórmula encontrada pelo presidente da entidade foi a do Campeonato Baiano, onde o formato consiste em todos jogares em contra todos em jogos apenas de ida classificando os 4 melhores para as semifinais e os dois últimos sendo rebaixado, mas a formula não agrada os clubes paraibano.

Mesmo os clubes da Paraíba não gostando os novos vizinhos de Pernambuco adotaram parte desta formula e o Campeonato Pernambucano 2018 sera uma cópia, em parte, do Campeonato Baiano.

Assim, a competição pernambucana terá os onze times enfrentando-se na primeira fase em jogos de ida (cada equipe fará dez partidas, sendo cinco como mandante). Os dois piores colocados ao final das rodadas serão rebaixados à Série A2 (Segunda Divisão) do Estadual. Já os oito melhores seguem para o mata-mata, que começa nas quartas de final.

Por conta da pouca disponibilidade de datas, tanto as quartas de final como as semifinais serão disputadas em partidas únicas, com o time de melhor campanha como mandante. Já na final, as equipes duelam em ida e volta, totalizado um total de 14 datas.

A nova fórmula foi definida no arbitral realizado na última terça-feira na sede Federação Pernambucana de Futebol. Unidos. Os times do interior (além do América) votaram na proposta 2 e venceram o trio de ferro da capital formado por Sport, Santa Cruz e Náutico, cujos votos foram na proposta 1, nela a primeira fase seria idêntica, mas apenas os quatro melhores colocados avançariam para a segunda fase. No mata-mata, tanto as semifinais como as finais seriam em esquema de ida e volta.

Martir  Esportes