Rússia x Arábia Saudita é o pior jogo de abertura da história das Copas

Nesta quinta-feira, Rússia e Arábia Saudita fazem o jogo de abertura da Copa do Mundo de 2018. A partida será disputada no estádio Luzhniki, em Moscou, às 12h (horário de Brasília), valendo pela 1ª rodada do grupo A da competição.

Apesar da expectativa da inauguração do torneio, o duelo tem tudo para ser de nível baixíssimo.

No frigir dos números, aliás, essa é, sem sombra de dúvida, a pior abertura de Copa do Mundo desde que o ranking da Fifa foi criado, em agosto de 1993.

A Rússia é atualmente a equipe por ranqueada entre as 32 que disputam o Mundial, no 70º lugar.

Já a Arábia Saudita está um pouco melhor, mas nem tanto: 67º, o que lhe torna a 2ª pior ranqueada da Copa.

Ambas estão atrás de times fracos como Bolívia, Cabo Verde, Albânia, Mali, Finlândia, Burkina Faso e Venezuela, só para citar alguns.

A perspectiva das duas seleções também é pessimista: muitos analistas apontam que não passam sequer da fase de grupos.

Antes disso, o jogo de abertura dos Mundiais quase sempre envolveu seleções de bom nível, e que também figuravam em posições altas no ranking da Fifa.

A verdade é que nunca houve um confronto entre dois times tão fracos quanto Rússia e Arábia.

Veja abaixo:

1994
Ranking do país-sede: Estados Unidos (23)
Último ranking antes da Copa: 14/06/1994
Abertura da Copa: 17/06/1994
Como os melhores do ranking e o país-sede foram na Copa:
1 - Alemanha (caiu nas quartas)
2 - Holanda (caiu nas quartas)
3 - Brasil (campeão)
4 - Itália (vice)
23 - Estados Unidos (caiu nas oitavas)
Pior ranking: Bolivia (43)
Ranking do jogo de abertura: Alemanha (1) 1 x 0 Bolívia (43)

1998
Ranking do país-sede: França (18)
Último ranking antes da Copa: 20/05/1998
Abertura da Copa: 10/06/1998
Como os melhores do ranking e o país-sede foram na Copa:
1 - Brasil (vice)
2 - Alemanha (caiu nas quartas)
3 - República Tcheca (não se classificou para a Copa)
18 - França (campeã)
Pior ranking: Nigeria (74)
Ranking do jogo de abertura: Brasil (1) 2 x 1 Escócia (41)

2002
Ranking do países-sede: Japão (32) e Coreia do Sul (40)
Último ranking antes da Copa: 15/05/2002
Abertura da Copa: 31/05/2002
Como os melhores do ranking e o país-sede foram na Copa:
1 - França (caiu na primeira fase)
2 - Brasil (campeão)
3 - Argentina (caiu na primeira fase)
11 - Alemanha (vice-campeã)
32 - Japão (caiu nas oitavas)
40 - Coreia do Sul (3ª colocada)
Pior ranking: China (50)
Ranking do jogo de abertura: França (1) 0 x 1 Senegal (42)

2006
Ranking do país-sede: Alemanha (19)
Último ranking antes da Copa: 17/05/2006
Abertura da Copa: 09/06/2006
Como os melhores do ranking e o país-sede foram na Copa:
1 - Brasil (caiu nas quartas de final)
2 - República Tcheca (caiu na primeira fase)
3 - Holanda (caiu nas oitavas)
8 - França (vice)
13 - Itália (campeã)
19 - Alemanha (3º lugar)
Pior ranking: Togo (61)
Ranking do jogo de abertura: Alemanha (19) 4 x 2 Costa Rica (26)

2010
Ranking do país-sede: África do Sul (83)
Último ranking antes da Copa: 26/05/2010
Abertura da Copa: 11/06/2010
Como os melhores do ranking e o país-sede foram na Copa:
1 - Brasil (caiu nas quartas de final)
2 - Espanha (campeã)
3 - Portugal (caiu nas oitavas)
4 - Holanda (vice)
83 - África do Sul (caiu na primeira fase)
Pior ranking: Coreia do Norte (105)
Ranking do jogo de abertura: África do Sul (83) 1 x 1 México (17)

2014
Ranking do país-sede: Brasil (3)
Último ranking antes da Copa: 05/06/2014
Abertura da Copa: 12/06/2014
Como os melhores do ranking e o país-sede foram na Copa:
1 - Espanha (caiu na primeira fase)
2 - Alemanha (campeã)
3 - Brasil (4º)
4 - Portugal (caiu na primeira fase)
5 - Argentina (vice)
Pior ranking: Austrália (62)
Ranking do jogo de abertura: Brasil (3) 3 x 1 Croácia (18)

2018
Ranking do país-sede: Rússia (70)
Último ranking antes da Copa: 07/06/2018
Abertura da Copa: 14/06/2018
Pior ranking: Rússia (70)
Ranking do jogo de abertura: Rússia (70) x Arábia Saudita (67)

MAS POR QUE SÃO TÃO RUINS?
Por ser o país sede da Copa, a Rússia não disputou as eliminatórias, o que naturalmente a fez cair no ranking da Fifa, já que jogos amistosos não valem os mesmos pontos de partidas por competições oficiais, como as eliminatórias.

No entanto, o time comandado por Stanislav Cherchesov não foi bem nem nos amistoso e nem nas oportunidades que teve de jogar partidas para valer, como a Copa das Confederações de 2017.

Os russos chegam ao Mundial vindo de uma série de sete partidas sem vencer, com quatro derrotas e três empates, e não ganham uma partida deste outubro do ano passado, quando bateram a Coreia do Sul por 4 a 2.

Apesar da péssima fase, Cherchesov usou sua coletiva da última quarta-feira, no Luzhniki, para tentar esfriar as críticas sobre seus jogadores e passar uma mensagem positiva, dizendo que o elenco está pronto para a estreia.

"Talvez haja pessoas que não estão sendo muito criticadas e outras que são criticadas demais. Mas, isso não influencia. A única coisa que podemos fazer é continuar treinando, podemos falar da qualidade de nossos jogadores", afirmou.

"Estamos sempre sob provação quando sentamos nessa cadeira e devemos reagir a isso de uma forma natural. Eu me sinto confortável com isso. O elogio também é um tipo de crítica, certo? Temos que fazer o possível para tornar a crítica em feedback positivo e acho que estamos preparados para a partida de amanhã", complementou.

Já a Arábia Saudita conseguiu se classificar em 2º lugar do grupo B nas eliminatórias asiáticas da Copa. No entanto, a equipe não demonstra nenhuma regularidade, chegando ao torneio da Fifa após três derrotas seguidas em amistosos.

Além disso, o trabalho dos treinadores do país não tem qualquer estabilidade. Antes de Juan Antonio Pizzi assumir, por exemplo, Edgardo Bauza foi demitido apenas dois meses depois de ser contratado, tendo feito só três jogos.

Em sua coletiva de quarta, Pizzi, que foi campeão da Copa América com a seleção chilena, também tentou afastar a má fase e disse que tentará fazer sua equipe ser "protagonista" neste Mundial, jogando com mentalidade vencedora.

"Todas as equipes do Mundial jogam sob pressão, mas é isso que nos faz tentar fazer nosso trabalho da melhor forma possível. Vamos jogar a abertura e contra a equipe anfitriã. Temos que ver isso como um tempero extra", discursou.

"Na hora da partida, creio que a pressão não afetará nenhuma das equipes. Temos que tratar de ser protagonistas, é o que vamos tentar fazer. Tentaremos explorar os defeitos da Rússia e anular suas qualidades, que são muitas", acrescentou.

CURIOSIDADES
- Países-sede tem recorde de 15 vitórias, 6 empates e 0 derrotas em aberturas de Copa

- É a 2ª vez que a Rússia abre uma Copa. A 1ª foi no 0 a 0 contra o México, em 1970, quando ainda era União Soviética

- A última vitória da Rússia em Mundiais foi contra a Tunísia, na 1ª rodada da fase de grupos de 2002. Desde então, são cinco partidas sem vencer no torneio

- Até hoje, apenas a África do Sul, em 2010, foi o único país-sede a não passar da fase de grupos

- A Arábia Saudita tem 2 vitórias, 9 empates e 2 derrotas em Copas do Mundo. As únicas vitórias saíram na fase de grupos de 1994, contra Marrocos e Bélgica. Desde então, são 10 jogos sem ganhar (8 derrotas, 2 empates)

- A Arábia Saudita nunca ganhou seu primeiro jogo em um Mundial: 3 derrotas, 1 empate

- A Arábia Saudita será o primeiro time asiático a disputar uma abertura de Copa

- O único Rússia x Arábia Saudita na história foi vencido pelos sauditas, em amistoso disputado em junho de 1993

- Times asiáticos vêm de 11 derrotas e 4 empates em seus últimos 15 jogos de Copa desde 2010. A última vitória foi a do Japão sobre a Dinamarca, na fase de grupos de 2010