Comissão discute medidas para a Segunda Divisão do Campeonato Paraibano de Futebol

A Comissão de Prevenção e Combate à Violência nos Estádios realizou, na manhã desta quinta-feira (5), na sede do MP-Procon, uma reunião com representantes da Federação Paraibana de Futebol, clubes e órgãos governamentais para discutir as medidas que devem ser observadas na segunda divisão do Campeonato Paraibano de Futebol, que será jogado, a partir de setembro.

O coordenador da comissão e do Núcleo do Desporto e Defesa do Torcedor (Nudetor) do Ministério Público da Paraíba, procurador de Justiça Valberto Lira, lembrou a necessidade de os estádios que serão utilizados nos jogos apresentarem os laudos de engenharia (que deve ser elaborado pelo representante do Estádio), de segurança (de responsabilidade da Polícia Militar), de prevenção e combate a incêndio (Corpo de Bombeiros), e de vigilância sanitária (vigilâncias sanitárias municipais).

Ele apontou ainda que os estádios devem ter acesso independente às bilheterias; locais distintos para torcidas dos mandantes e visitantes. Além disso, os bancos de reservas deverão ter proteção para não ocorrer qualquer incidente e disponibilização de local apropriado para a imprensa.

Nos dias de jogos, os clubes participantes deverão disponibilizar ambulância, um médico e um enfermeiro na área do estádio. Os clubes mandantes devem disponibilizar orientador para as torcidas visitantes e os maqueiros e gandulas são de responsabilidade do mandante.

O capitão Igor Soares, representante do Corpo de Bombeiros, ressaltou que os estádios devem apresentar os projetos de segurança contra incêndio antes da elaboração dos laudos. Já o tenente-coronel Ferreira, representante da PM, lmbrou que tem que haver observância do mínimo exigido para a realização dos jogos. Além disso, foi reafirmada a proibição de venda de bebidas alcoólicas nos estádios.

O presidente da Federação Paraibana de Futebol, Nosman Barreiro, reiterou que a FPF vai cumprir todo o regulamento já decidido pelos clubes e que convocará um novo arbitral.
com informações do MPPB