Diá vai se reunir com a diretoria do Campinense nos próximos dias para definir o seu futuro no clube

A expectativa do torcedor do Campinense vai aumentar com a chegada do dia 7 de outubro, data marcada para o primeiro turno das eleições gerais em todo o Brasil. Mas a expectativa raposeira não tem nada a ver com a escolha dos deputados, senadores, governadores e presidente. O raposeiro está inquieto porque logo após a eleição deve acontecer a primeira reunião entre o novo presidente do clube, Félix Braz, e o técnico Francisco Diá, que disse na última semana que seu futuro à frente do clube está definido.

- Eu acho que depois da eleição eu vou a Campina para fazer uma reunião com a nova diretoria. A gente vinha em um processo de busca de jogadores, mas teve que parar porque com essa mudança de diretoria a gente não sabe bem o que vai acontecer. Mas eu acho que a gente vai ter uma boa conversa e acredito que as coisas podem se ajeitar - disse o treinador raposeiro.

Na última sexta-feira, Francisco Diá deu entrevista à Rádio CBN e revelou que não tinha como garantir sua permanência no clube após a mudança na presidência rubro-negra.Recentemente, William Simões decidiu se afastar do cargo de presidente do Campinense, antecipando uma decisão da Justiça, que afastou dos cargos todos os dirigentes do futebol paraibano que se tornaram réus no processo que apura a criação de um esquema de manipulação de resultados no futebol estadual.

No próximo ano, com ou sem Francisco Diá no comando técnico, o Campinense tem participação garantida na disputa do Campeonato Paraibano, da Copa do Brasil e também da Série D do Campeonato Brasileiro.

GE