Emir Gurjão afirma que eleição não foi realizada e diverge com posicionamento oficial do Treze

9Após o Treze divulgar a realização da eleição do Conselho Deliberativo para o Biênio de 2018/2020, o atual presidente do Conselho, Emir Gurjão, divergiu com o que foi divulgado oficialmente pelo clube. Segundo Emir, não houve eleição porque a comissão eleitoral verificou irregularidades em ambas as chapas apresentadas. Desse modo, segundo ele, o pleito que o Treze considerou válido não ocorreu e a eleição terá uma nova data definida.

- A comissão eleitoral recebeu as chapas e viu irregularidades em ambas. As chapas foram impuganadas e, diante disso, vamos nos reunir, olhar o estatuto e marcar uma nova data para eleição para que haja tempo para a regularização das chapas - afirmou o atual presidente do Conselho.

Ainda segundo o presidente, as irregularidades apresentadas foram com relação a formação das chapas. Ambas foram apresentadas com o limite mínimo de participantes e dentro das chapas estavam membros que não gostariam de compor o quadro para a eleição no conselho. Além do mais, membros inadimplentes também estavam compondo a chapa, o que fere o estatuto que rege a eleição.

A nova data será pensada pelo atual conselho o quanto antes. Emir afirmou que já nesta quarta-feira deve se reunir com o Consellho para que uma nova data seja decretada o mais rápido possível para que não atrapalhe o andamento das atividades do clube.

Emir lembrou que a eleição ainda tentou ser realizada pelos membros da primeira chapa em uma tentativa frustada de manobra.

- Os que participaram ontem eram os membros da primeira chapa que não gostaram da impugnação e que tentaram, atráves de uma manobra, fazer uma eleição como se diz antigamente "no grito" passando por cima do estatuto - finalizou o presidente.

A assessoria do clube, no entanto, confirma a eleição.

GE