Após derrota no tempo normal, Campinense vence o Itabaiana nos pênaltis e vai às oitavas da Série D

O Campinense está na oitavas de final da Série D do Campeonato Brasileiro. Na tarde deste domingo, no Amigão, em Campina Grande, o time paraibano viu o Itabaiana ser melhor ao longo dos 90 minutos e devolver o 1 a 0 do jogo de ida, na semana passada. Com tudo igual no somatório das duas partidas, a decisão da vaga foi para os pênaltis. E, após sete cobranças para cada lado, o destaque foi o goleiro Jeferson, da Raposa, que fez duas defesas e garantiu a classificação do Rubro-Negro para enfrentar o Brasiliense no próximo mata-mata da competição nacional. Já o Tremendão de Sergipe deu adeus ao sonho do acesso à Série C.

Mesmo fora de casa - e depois de perder por 1 a 0 em casa, no jogo de ida - o Itabaiana queria mostrar que estava vivo na briga. E deu seu cartão de visitas logo aos 3 minutos, quando Diego Torres acertou a trave do goleiro Jeferson, em cobrança de falta. O Campinense até respondeu 3 minutos mais tarde: Thiago Potiguar driblou o goleiro Andrade e cruzou para Rodrigo Silva, que bateu de primeira; a bola ia entrar, mas Carlos Henrique salvou de cima da linha. Mas a Raposa estava mal. E ficou pior quando Rodrigo Silva saiu machucado. Muller Fernandes entrou e... Aos 29 minutos, o Tremendão abriu o placar: Juninho cobrou falta, levantando na área, Macaíba raspou de cabeça, a bola bateu na trave e, na volta, Ramon completou para as redes. A Raposa sentiu o baque. Muller Fernandes assustou em uma finalização, mas... Ao fim do primeiro tempo, perdendo, o time saiu de campo muito vaiado. Muller era o principal alvo.

Na volta do intervalo, o Campinense já tinha Marcelinho no lugar de Beto. Precisava ir para cima. E foi. Mas de forma desorganizada. O próprio Marcelinho até forçou o goleiro Andrade a fazer excelente defesa aos 13 minutos. E tentava pressionar. Os dois técnico foram mexendo em seus times. Inclusive, Muller Fernandes, bastante contestado pela torcida, saiu para a entrada de Denilson. E a Raposa ia para cima. E o Itabaiana investia nos contra-ataques. Nada de muito perigoso acvontecia nos ataques dos dois times, até que, aos 47, Thiago Potiguar ainda finalizou à queima-roupa, mas em cima de Andrade, que fez mais uma defesa, garantindo a vitória do Tremendão e a consequente ida da decisão da vaga para os pênaltis.

Muita tensão nos pênaltis. Na primeira sequência, Thiago Potiguar converteu para o Campinense e Salatiel empatou para o Itabaiana: 1 a 1. Mas, na segunda... Alex Murici mandou na trave e Eduardo balançou as redes, colocando o Tremendão à frente no placar: 2 a 1. Aí Marcinho marcou para o time paraibano e Ramon marcou para os sergipanos: 3 a 2. Na quarta sequência, Denilson estufou a rede para os donos da casa e, na cobrança de Cesinha, Jeferson foi buscar, fazendo a torcida rubro-negra explodir e mantendo a disputa empatada em 3 a 3. Aí, na quinta cobrança para cada lado, Felipe Macena convertou para o Campinense e Paulinho Macaíba para o itabaiana: 4 a 4. Seriam necessárias as cobranças alternadas. Marcelinho abriu para a Raposa e fez 5 a 4. Hugo deixou tudo igual: 5 a 5. Até que, na sétima cobrança, Zeca balançou as redes para os donos da casa. E a torcida pegou no pé de Juninho, que faria cobrança pata o Itabaiana. "Uh, vai perder", giratavam os torcedores. Deu certo. O lateral do Tremendão parou no goleiro Jeferson, que classificou o Campinense e saiu de campo como herói do time.

GE