Auto Esporte não aceita o rebaixamento e quer voltar à Primeira Divisão

Ainda não é oficial, mas tudo indica que o conselho arbitral para definir o Campeonato Paraibano da Primeira Divisão será realizado no dia 1 de novembro. Mas se depender do Auto Esporte, teremos novidades até lá. O novo presidente do clube, Helamã Nascimento, confirmou ontem que o Auto Esporte vai mesmo entrar com uma ação no TJD-PB, não aceitando o rebaixamento para a segunda divisão.

Segundo o presidente, o Ministério Público já comprovou a manipulação de resultados através da operação cartola, tornando a competição sem nenhuma credibilidade.

-  Diante dos fatos comprovados e de dirigentes já afastados dos cargos, os resultados deste campeonato não podem ser considerados. Não só o Auto Esporte, mas todos, ou quase todos, foram prejudicados. O nosso direito é bom, e o clube irá até as últimas consequências, primeiro na justiça desportiva, e por último, se assim for o jeito, para a justiça comum também  -  disse o dirigente.

Para Helamã, quem milita no futebol paraibano, há mais tempo, sabe que não é de hoje que vem acontecendo coisas estranhas no nosso futebol, beneficiando alguns clubes, em detrimento de outros, mas não havia como provar. Agora, segundo ele, graças a um belo trabalho de investigação, ficou comprovado, o que já se sabia nos bastidores.

-   O Auto Esporte é um clube ficha limpa. Veja que foi um dos poucos que não foi chamado, se quer, para depor na operação cartola. Nós queremos é a punição dos responsáveis pelas manipulações de resultados e os clubes também  -  disse o presidente.

PB Agora