STJD extingue processos do Treze e aplica multa ao Botafogo

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) realizou nesta quarta-feira o julgamento dos processos do Treze Futebol Clube, do presidente trezeano Juarez Lourenço, do Botafogo-PB e do seu ex-presidente Zezinho Botafogo. Os clubes e dirigentes paraibanos foram julgados por descumprirem o pagamento de multas que foram impostas pelo próprio STJD em processos anteriores e, pelo menos um deles, saiu do julgamento inocentado.

O processo do Treze e do presidente Juarez Lourenço acabou sendo extinto pelo STJD, já que o clube apresentou as comprovações de que quitou todas as obrigações dentro do prazo estabelecido. Já no caso do Botafogo-PB, dos quatro processos em que o clube foi condenado, três seguem tiveram os pagamentos das multas realizados após o prazo estabelecido e um acabou sendo pago dentro do prazo e, por isso, acabou extinto.

Por conta dos atrasos no pagamento das multas dos outros processos, o Belo recebeu uma nova punição, uma multa de R$225 por três vezes e também o ex-presidente multado em R$225 por três vezes. Totalizando R$675 para clube e R$675 ao ex-dirigente, que recentemente pediu afastamento do cargo, antes mesmo de ser notificado pela justiça, após os desdobramentos da operação que investiga a formação de um esquema de manipulação de resultados no futebol estadual.

O Botafogo-PB tem sete dias para pagamento da multa e, caso isso não aconteça, o clube fica sujeito à exclusão de competições oficiais organizadas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

GE