Apesar da eliminação o Sport espera pelo TJDF-PB e ainda sonha com o acesso à 1ª divisão estadual

Apesar da eliminação para a Perilima no último sábado, o Sport-PB ainda espera que o Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB) mude o cenário da 2ª divisão do Paraibano. A diretoria do Carneiro, inclusive, rechaçou a decisão do procurador Fernando de Moura Neto, que indeferiu o pedido do clube de Lagoa Seca sobre a suposta escalação irregular da Águia de Campina Grande na competição, e aposta em um julgamento ainda nesta semana.

De acordo com Artur Ferreira, diretor executivo do Sport-PB, a derrota para a Perilima no último sábado, eliminando o clube da 2ª divisão, não interfere no processo. O dirigente falou também sobre o fato de o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) ter remarcado a partida - que havia sido suspensa pelo TJDF-PB - e, para ele, isso serviu apenas para manter a integridade da competição.

– Na verdade, foi uma decisão liminar em face apenas do jogo e não do mérito. A Justiça se posicionou no sentido que a não realização do jogo seria maléfica aos clubes e à competição, indicando que era melhor que a partida acontecesse para depois o cenário mudar. O posicionamento foi nesse sentido – disse Artur Ferreira.

O Sport-PB entrou com a denúncia no TJDF-PB no dia 16 de outubro, antes do encerramento da primeira fase, alegando que a Perilima utilizou de forma irregular o jogador Brenno Yuri. Na ocasião, a Águia teria ferido o regulamento do estadual, relacionando um atleta que não possui vínculo profissional com o clube e que vai fazer 21 anos em 2018, o que é vedado, de fato, pelo documento da competição.

Envolvido em todo esse imbróglio, o meia Brenno Yuri compareceu ao Estádio Presidente Vargas no último sábado para apoiar a Perilima diante do Sport mas nao foi relacionado para o jogo.

Contudo, na última quinta-feira, o próprio Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB) não acatou a denúncia protocolada pelo Sport-PB. Inclusive, o procurador Fernando de Moura Neto pediu o arquivamento do processo.

Apesar do indeferimento, Artur Ferreira afirmou que o presidente do TJDF-PB foi contra o pedido de arquivamento e garantiu que outro procurador foi nomeado para analisar o caso.

– O presidente foi contra o pedido de arquivamento do procurador. Inclusive, já nomeou outro nome para analisar o caso. E, pelas informações que nós temos, o julgamento deve ser realizado nesta semana.

A reportagem entrou em contato com o Tribunal, mas não obteve resposta sobre a troca de procurador no processo.

Questionado sobre a derrota dentro de campo, já que a Perilima venceu os dois duelos semifinais sobre o Carneiro, na ida por 1 a 0 e na volta por 2 a 0, o dirigente do Sport-PB citou a perda do título estadual do Joinville em 2015, quando foi campeão catarinense, mas perdeu a taça devido à escalação irregular de um atleta.

– Eu vou parafrasear o juiz do caso do Joinville, em 2015, quando ele disse que não existe derrota dentro de campo quando existe uma irregularidade. A certeza é que o infrator deve ser punido. Dentro de campo ou não, entramos com essa denúncia antes do mata-mata, nem sabíamos que nos classificaríamos, muito menos quem enfrentaríamos no mata-mata. O que nós desejamos é que a justiça seja feita, que o regulamento da competição seja cumprido e que nós possamos garantir o acesso à primeira divisão – frisou o diretor executivo do Sport-PB.

E completou, garantindo que não foi para a Justiça tentar prejudicar o campeonato, e sim lutar pelo que considera direito do clube.

– Quem está atrapalhando o campeonato é quem comete a irregularidade, nós não estamos comprometendo o andamento da 2ª divisão.

Apesar do desejo do Sport-PB, a Federação Paraibana de Futebol (FPF) já confirmou as datas dos dois confrontos finais do Campeonato Paraibano da 2ª divisão entre Perilima e Esporte de Patos. A partida de ida, inclusive, está marcada para esta quinta-feira, às 17h, no Estádio José Cavalcanti, em Patos. Enquanto isso, a volta vai acontecer no domingo, às 15h15, no Estádio Presidente Vargas, em Campina Grande. A princípio, ambos estão garantidos na elite do futebol do estado em 2019.

GE