Treze recebe o Iporá-GO, na noite desta segunda-feira no jogo de ida das oitavas da Série D

Esta segunda-feira é dia de o Treze dar mais um passo em sua caminhada rumo à Série C do Campeonato Brasileiro. A partir das 20h, o Galo recebe os goianos do Iporá no Estádio Presidente Vargas, em Campina Grande, para um confronto que é inédito e que abre uma das oitavas de final da Série D.

Ainda invictos na quarta divisão deste ano, os trezeanos vêm de uma classificação apertada contra os mineiros da URT no mata-mata anterior. Após dois empates por 1 a 1 - primeiro em Patos de Minas, depois em Campina Grande -, o Alvinegro conseguiu a classificação na disputa por pênaltis, com o goleiro Mauro Iguatu se destacando com defesas salvadoras. Antes, na primeira fase, o Galo havia se classificado como primeiro colocado de um grupo que tinha Itabaiana, Vitória da Conquista e Santa Rita-AL. O time, ao todo, tem três vitórias e cinco empates, somando 14 pontos, e isso vai ser determinante numa eventual conquista de vaga para as oitavas de final.

Já os goianos do Iporá têm uma campanha um pouco melhor que a do Treze. Na primeira fase, também avançaram como líderes de seu grupo, no qual enfrentaram Brasiliense, Corumbaense e Dom Bosco. No mata-mata, empataram com o Novo por 2 a 2 fora de casa e venceram por 3 a 2 em casa. Com isso, têm cinco vitórias, dois empates e uma derrota, totalizando 17 pontos.

Com o técnico Flávio Araújo tendo decidido seguir no Treze mesmo após receber propostas de outros dois clubes, o time segue inteiro para o confronto com o Iporá. E, jogando em casa, diante da sua torcida, o treinador alvinegro deve manter o sistema ofensivo para tentar abrir vantagem neste jogo de ida e ir mais tranquilo para a partida de volta, no próximo sábado, no interior de Goiás.

O Treze deve entrar em campo com Mauro Iguatu, Alex Travassos, Ítalo, Nilson Júnior e Silva; Carlos Copetti, Dedé e Marcelinho Paraíba (Patrick); Leílson, Ceará e Max Samurai.

A arbitragem vai estar por conta de Alinor Silva da Paixão, auxiliado por Marcelo Grando e Adilson Rodrigo dos Santos. O trio é todo do Mato Grosso.

GE