Após fazer cirurgia no ombro e já pensando em 2019, Dico decide abrir mão das férias no Bota

O atacante Dico passou por uma cirurgia no ombro esquerdo no dia 27 de julho. O jogador ainda se recupera do procedimento médico, mas já voltou aos trabalhos com bola, no CT da Maravilha do Contorno, para buscar readquirir o condicionamento físico. Disposto a ajudar o Botafogo-PB e chegar bem preparado em 2019, ele decidiu abrir mão das férias.

- Quero dar continuidade ao processo de recuperação. Eu abri mão, junto com a diretoria, comissão técnica e meu empresário, das minhas férias para ficar bom rapidamente. Quero ficar 100%. Conversei com a comissão técnica e não me importo de ficar aqui até novembro, dezembro. O importante é ficar bom e chegar 100% em 2019 - disse Dico, que se machucou no jogo contra o Náutico, na 11ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro, no dia 25 de junho.

Enquanto os jogadores do Belo estão de férias após a eliminação nas quartas de final da Série C, o CT do clube passa por melhorias no gramado. Dico é o único treinando à parte, na beira do campo, com o preparador físico Glebson.

- Estou tranquilo, estou feliz por estar voltando a trabalhar, a me movimentar, a correr... Espero ficar 100% e chegar em 2019 e fazer um grande trabalho. Estamos em um processo de transição de fisioterapia e campo. Ainda estou com um pouco de dores no ombro, fazendo fortalecimento, mas estamos no caminho certo - comentou.

Antes de se machucar, Dico havia feito 36 jogos, marcado cinco gols e dado cinco assistências, somando Campeonato Paraibano, Copas do Brasil, Copa do Nordeste e Série C. Ele lamentou não estar presente na reta final da temporada, colaborando com a equipe.

- Eu vinha bem. Um jogador que jogou 36 partidas... creio que vinha em uma pegada boa, fazendo bons jogos. Fiquei muito triste ter ficado fora do ano, principalmente dos jogos decisivos. Creio que, se eu estivesse, teria ajudado bastante. Não sei se a gente teria subido, apenas Deus sabe, tudo no tempo de Deus. Mas creio que eu teria ajudado, da maneira que já vinha ajudando. Paciência. Essas coisas às vezes vêm para você voltar mais forte. Fico triste por não ter alcançado o objetivo principal, que era o acesso à Série B. Estou feliz em continuar no Botafogo. Espero que a gente possa fazer um grande ano.

O atacante mantém como meta para o próximo ano subir para à Série B. O camisa 11 deseja que o time inicie o ano com conquistas para chegar com gás no segundo semestre.

- Esperamos alcançar a tão sonhada Série B. Espero que a gente comece bem, como começamos 2018, sendo campeão paraibano, se classificando na Copa do Nordeste, Copa do Brasil, e chegue no segundo semestre cada vez mais forte para brigar pelo acesso - finalizou.

GE